Nossa Sociedade


Tenho que confessar que não sei bem o que falar sobre este assunto, vivemos em uma sociedade tão dividida, que tudo o quanto se pode observar são fragmentos...

Somos divididos em tantos grupos diferentes que não paresse mais que somos iguais, não parece que somos feitos de uma só matéria. Tudo se tornou momentâneo, e o que se busca hoje é apenas uma ilusão, aprendemos por empirismo a viver, ou melhor, a sobreviver; a nossa felicidade hoje se resume ao fato de ter ou não determinadas coisas, a gostar ou não de assuntos diferentes...


Hoje, o ser humano já não vive mais da mesma forma que outrora, se antes se buscava a liberdade de expressão, a liberdade democrática, o direito de ser diferente, hoje se busca um modo de sermos todos iguais, mesmo com tantas opiniões diferentes.


O jovem que no passado sonhava em ser um doutor, hoje sonha em “ser alguém na vida” como se a vida dependesse exclusivamente dos zeros na conta bancaria de um individuo tudo hoje se adquire, normalmente com valores em dólares, já não importa mais se se gosta realmente de algo ou não, se o grupo “curte” temos que “curtir” também, ou corremos o risco de sermos taxados de bobos, de atrasados, de caretas...
Nem mesmo o tão sonhado amor hoje tem como ser visto da mesma forma, casais se relacionam hoje visando unir valores, e não se trata neste caso de regras,se trata de poder aquisitivo, como se os sentimentos também pudessem ser comprados...
É incrível como hoje em dia o ser - humano, mesmo em meio a tantas pessoas ainda consegue se sentir tão só... Em meio a ruas, arvores, casas, carros, animais, pessoas, ainda conseguimos algumas vezes nos sentirmos sozinhos, perdidos, sem saber ao certo o que estamos fazendo aqui... Vivemos em um mundo de consumismo, onde nada mais tem importância de verdade, onde não se há limites e tudo pode... Onde somos obrigados a sermos felizes sempre, e o silencio significa solidão... Quando se olha a sociedade de hoje se vê pessoas repletas de complexos e medos, e sem sonhos, sem esperanças... Vejo muitos, como frascos vazios que depois de serem usados estão prontos para serem jogados no lixo... O problema é que não somos objetos... e nós mesmos muitas vezes nos deixamos ser...
Não sei se há culpa de algum grupo em especifico para tais mudanças, mas tenho a certeza de que o mundo em que vivemos hoje é um reflexo de diversas decisões que um dia foram tomadas.
Realmente como muito se ouve, “não há como se reescrever o passado, mas há como escrever um novo futuro”.
Temos o direito e o dever de escolher o que vai ser melhor para nossa vida pessoal, mas somente conseguiremos escrever um bom futuro se conseguirmos definir o que realmente fará a diferença, um grupo deve completar-nos e não nos fazer deixar de sermos nós mesmos...

Você também poderá gostar...

2leep.com