Nada é em vão


Nada na vida é em vão, mesmo com lágrimas,
É preciso encontrar forças para seguir.
A cada dia a esperança renasce com o raiar do sol.
A realidade da vida é a morte dos sonhos,
É a tristeza dos olhos em busca do sucesso.

Sou uma pequena estrela em um céu de realidades,
Sou uma pequena flor no deserto da vida,
Trago com minha voz a esperança.
Não canto o conto de fadas,
Canto a historias dos heróis humildes.

Não há tristeza além do horizonte,
Ainda existe o brilho da esperança
Nos olhos de crianças nascidas com sonhos.
Existe um mundo colorido dentro de cada um de nós.

Sou uma mulher em um mundo de crianças,
Passo meus dias a plantar sorrisos.
Minhas lágrimas alimentam o chão em que piso.
A orquídea é a flor da felicidade,
Reluz em seu brilho o esplendor da vida.

Trás consigo a coragem de sonhar e a força de sorrir.
Mesmo com a escuridão da alma,
Levo ao mundo a esperanças dos olhos dos pequeninos,
Pois, mesmo sem saber, são elas que levam a cura para a humanidade.

Sou uma estrela cadente em um céu de trovoadas,
Trago a esperança com minhas palavras.
Ainda há um motivo para se viver,
Ainda há esperança nos sorrisos dos homens sofridos.

Há em algum lugar um motivo para se viver,
Há uma razão para se ser feliz. Peço-lhes que ouçam minha voz
E compreendam meus sonhos, e na matem minha esperança,
Pois sem eles a vida é vã.
A vida é a morte dos sonhos, porém são os sonhos que curam a alma.

Você também poderá gostar...

2leep.com